Assinatura RSS

Em outras palavras

Publicado em

Eu nunca quis ser fraca. Nunca fugi da briga. Nunca sangrei sem ter pedido por isso. Nunca pedi desculpas por quem eu sou, por quem serei daqui a pouco.

E nem pedirei. Não peço desculpa por ter coragem de cruzar a linha, de quebrar as portas, as cercas e as pedras do caminho.

Acredito firmemente em tudo que ainda não foi dito e que por mim, será. Nenhuma força virá me fazer calar.

Aos tropeços foi que aprendi a caminhar, levantando com a ajuda do vento batendo nas costas. Agora, companheiros de batalha, caminhamos lado a lado, peito aberto, mente serena e coração inquieto. Como já disse um eterno: quem tem alma não tem calma. E por isso canto, grito, explodo, sangro e sou tudo que não pode mais se calar.

Anúncios

Sobre Amanda

Atriz da Cia CemCulpas e escritora de meia tigela.

Uma resposta »

  1. Só uma coisa a dizer: perfeito!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: