Assinatura RSS

Nobody said it was easy…

Publicado em

Nem eu.

Então a única quase certeza que restou é que é preciso caminhar. Para frente, sempre. Além do infinito possível.
Há quem consiga e assim, ultrapasse barreiras, quebrando paradigmas.
Há quem estanque, com mil passos a dar, em direção a lugar nenhum.

E quanto a mim, que não sou quem, que não sou alguém, que não sou ninguém?
Sigo a passos lentos, como que fugindo das flechas do acaso,  perseguindo as certezas que nunca tive.

 

Até chegar onde não haja mais chão e sem ter para onde caminhar (fugir?), parar, à espreita do fim e de tudo que não se pode prever. Para então perder-me num imenso mar de vírgulas, reticências… ou pontos finais, para não mais desaguar.

Anúncios

Sobre Amanda

Atriz da Cia CemCulpas e escritora de meia tigela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: