Assinatura RSS

Up and down.

Publicado em

Pressinto essa coisa esquisita, fria, meio muda que é o fim.

Mas que de alguma forma, chega. E vai se anunciando, aos poucos, me exasperando, encurralando, sem saída.

Uma dor lenta, aguda, que se demora, a fim de me torturar.

O tempo, sempre tão hostil, agora se arrasta, quase parando pra ver os pedaços caindo pelo chão e se partindo a cada baque… os nós sendo desatados a cada suspiro.

E eu, me desintegrando aos poucos, só desejo encontrar um controle que possa adiantar essa cena, até o fim. E então, calmamente, iniciar outro filme.

Anúncios

Sobre Amanda

Atriz da Cia CemCulpas e escritora de meia tigela.

»

  1. Eu costumo dizer que o tempo é ingrato. Ele traz, enfeita e quando inventa de levar, machuca e ainda faz parecer que tudo faz muito tempo….

    Lindo!!

    beijo!

    Responder
  2. O tempo é um piá zombador, que apronta e corre pra ninguém mais alcançar.

    LINDO mesmo, Amanda!

    Responder
  3. Uma sensibilidade rara. Gostei do seu blog.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: