Assinatura RSS

Horas vazias.

Publicado em

Tenho andado pelos caminhos de tuas ausências, deixando os poucos rastros que ainda me permito possuir: perguntas tortas e interrogações cambaleantes.

Porque cansei das esperas, das horas vazias. De tanta falta que não (me) cabe mais.

Acabam-se os rastros, as pistas, mas não o caminho, que ainda se faz longo, sem me deixar ver o seu fim.

Então? Nada há a ser feito. Apenas seguir, de mãos vazias, talvez atadas, sem mais ter o que segurar. 

Anúncios

Sobre Amanda

Atriz da Cia CemCulpas e escritora de meia tigela.

»

  1. Lindo! Não sei o que dizer.

    Responder
  2. Um poema em forma de prosa!
    É melhor ficar com as mãos vazias por um tempo do que encher elas com coisas que não se precisa de verdade e ficar andando pela vida com peso morto!
    =)

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: