Assinatura RSS

#serblogueiro

Publicado em

Escrever é tarefa razoavelmente fácil. Seja por linhas tortas, retas, entrelinhas ou mesmo em círculos.

E foi assim que iniciei minhas andanças nesse mundo de blogs, sites, revistas online. Too much information.

Eu não escrevo sobre moda, comportamento, música. Mas sou reflexo de tudo isso, e o meu reflexo é o Circunstância Qualquer. Já tentei, tive um blog sobre música, na tentativa de compartilhar música de qualidade com qualquer um que se interessasse, nesse mundo virtual. Larguei no meio caminho, e por quê? Porque não via perspectiva de crescimento. E infelizmente essa é a realidade de muitos e tantos blogs por aí. Deixei de lado minha pretensão de adolescente-wannabe-indie e comecei a escrever aleatoriamente.

Primeiro pequenas impressões de momentos cotidianos. Depois fui aparando as arestas, ao mesmo tempo que formava em mim, o labirinto que me é necessário para escrever. Foi assim mesmo: criei algo que pudesse alimentar a minha escrita. Criei demônios internos que expurgava em forma de palavras, lentamente condensadas.

No início, mantive segredo. Não tinha pretensões em relação ao blog, pelo contrário: tinha vergonha que me lessem pelas entrelinhas.

Num segundo momento, depois de alguns olhares curiosos e interessados, resolvi blogar com maior frequência e passei a divulgar o blog via mídias sociais. O retorno foi positivo, apesar de sempre pequeno, o que eu já esperava de um blog composto basicamente por fragmentos literários, feito à duas mãos. Passei noites acordada até tarde terminando textos, refazendo o que já estava pronto, tentando oferecer o melhor.

Fato é que parece mais difícil a blogs nesses moldes (acredito que principalmente os literários) chamarem a atenção. Não são para consumo rápido, imediato, fast-food. Necessitam de uma boa digestão, alguns goles para fazer descer. Não se compõem apenas de imagens bonitas ou provocadoras. Inevitavelmente, pedem mais tempo para degustação, o que desperta a velha companheira de tantos momentos: a preguiça.

E não é só. É difícil fazer circular o seu trabalho, ou mesmo o produto do seu ócio quando não há nenhum tipo de incentivo a blogs desse porte e só querem mesmo é saber de blogs que “custam” (ou ganham?) um milhão de reais. Os que não tem esse tipo de incentivo trabalham muito para conseguir um pouco de visibilidade e geralmente nenhum retorno financeiro.

Um sonho: que todos os blogueiros que se esforçam pra manter esse trabalho tão importante em voga, sejam reconhecidos. Através de suas letras, críticas, fotos, resenhas ou manifestos. Que mais do que lidos, nós sejamos ouvidos.

E vam’bora, que essa caminhada começou.

Anúncios

Sobre Amanda

Atriz da Cia CemCulpas e escritora de meia tigela.

»

  1. Estou há quatro anos nessa “teimosia” de blogue literário. O incentivo que recebo não é nada financeiro (e tenho um pequeno gasto anual em dinheiro para manter o endereço), mas humano: os comentários, o retorno, o diálogo com outros poetas e escritores, assim como você, aqui.

    E vam’bora, viu, que a estrada é longa, mas bela.

    Responder
  2. Obrigada Amanda, seu blog era tudo o que eu precisava para um pouco de inspiração!

    Responder
  3. Eu aprcio muito seu blog!
    Independente de quantos leitores e cliques passam por aqui, já é parada obrigatoria pra mim!
    Meu blog tb não tem muitas visitas (e menos coments ainda), mas me consola o fato de que minhas ideias estão “soltas pelo mundo”, igual semente que cai da arvore e sai voando, sabe?
    De vez enquando elas encontram um terra fofinha pra brotar uma flor. É assim que considero meus leitores.
    =)

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: