Assinatura RSS

A fundo. Afundo.

Publicado em

E gostaria de saber para onde meus pés me levam agora. Para onde caminho de forma tão incerta.

Sinto que piso sobre antigas e ainda frescas certezas, sem querer. Sinto meus pés se cortarem, deixo minhas lacunas assim, abertas.  Respiram, suspiram.

Escavo, escavo, cutuco, procuro e nada mais. Nada à mostra. Fôlego finito, paro, descanso. Desisto. Desisto?

Posso descartar todas as folhas em branco, todas as possibilidades, todas as tentativas. It doesn’t matter. Tento me livrar, jogar tudo fora, mas a sensação permanece, se sustenta, como que para me escancarar a minha própria pequenez, inutilidade.

Não sei se. Talvez já não possa mais livrar-me desse peso sobre os ombros. Não enxergo com clareza os próximos cinco minutos, tampouco um amanhã.

O infinito também pode ser vazio.

loneliness never dies.

Anúncios

Sobre Amanda

Atriz da Cia CemCulpas e escritora de meia tigela.

»

  1. VOCÊ TÁ CONFUSA?

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: